BNB

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Comissão de gestores do Crato e sindicalistas se reúnem, mas não há definição sobre reajuste e melhorias da Educação, que possam evitar greve

Sindicalista e gestores se reuniram após sessão na câmara municipal. (Foto: Divulgação)

Representantes do Sindicato dos Servidores Municipais do Crato e a comissão da atual gestão designada pelo prefeito Zé Aílton Brasil voltaram a se reunir no Crato para discutir questões sobre lotação de professores, merenda e transporte escolar, reajuste salarial, definição de calendário de pagamento entre outros assuntos. A pauta ocorreu no período da tarde desta terça-feira (18), algumas horas depois que professores e pais de alunos ocuparem a câmara municipal e mostrar insatisfação com atual situação da educação no município ainda com ausência de proposta para reajuste salarial dos servidores, quatro meses depois da data base, que é em janeiro..
Na reunião, a secretária de Educação Otonite Cortez explicou aos sindicalistas a lotação de professores, e outros profissionais necessários para o pleno funcionamento da educação municipal está sendo feita com o rigor das normas “Estamos realizando convocações constantes para suprir a necessidade, algumas vezes o docente não aceita ficar na escola em que foi lotado, consequentemente temos que repetir o processo com novos chamamentos de profissionais, o que demanda tempo, contudo estamos agilizando da melhor forma"., disse Otonite.
O secretário de Finanças, Carlos Eduardo Marino fez observações sobre o comprometimento da gestão em disponibilizar o pagamento dos servidores rigorosamente em dia, ressaltou a definição de um calendário de pagamento e a apresentação de uma proposta de reajuste salarial a serem expostos posteriormente, no próximo mês de maio. “Existe uma urgência em resolver todas essas questões relacionadas aos vencimentos, a gestão reconhece o quão justa é a melhoria salarial da categoria, contudo o município estuda viabilizar a melhor maneira de reorganizar as finanças para assim integralizar uma proposta de reajuste” explica. Carlos Eduardo entregou em mãos a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais do Crato Denise Pinheiro de Sousa um relatório impresso com receitas e despesas da Prefeitura, comprovando a transparência e o diálogo aberto entre servidores e gestão.
Para os representantes do sindicato dos servidores, a reunião não surtiu o efeito desejado, pois segundo eles, a comissão apenas anunciou o que já vinha fazendo, ou seja, prometendo para o mês de maio solucionar os problemas da categoria. Questões sobre o reajuste salarial e a apresentação do calendário de pagamento, tidas como prioridades da negociação para evitar greve, continuam sendo postergadas pela gestão municipal.
(Com informações da Assessoria de Imprensa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário