BNB

quinta-feira, 18 de maio de 2017

Aécio Neves se licencia da presidência do PSDB e indica Tasso Jereissati

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) anunciou nesta quinta-feira (18), que vai se licenciar da presidência nacional do PSDB após as divulgações de trechos das delações premiadas do empresário Joesley Batista, com gravações em que pede dois milhões de reais ao sócio do grupo JBS. Para o lugar, Aécio indicou o senador Tasso Jereissati, do Ceará.
Ele alegou que deixa o comando da legenda, segundo nota oficial, para se dedicar à sua defesa judicial. “Em razão das ações promovidas no dia de hoje contra mim e minha família, quero afirmar que, a partir de agora, minha única prioridade será preparar minha defesa e provar o absurdo dessas acusações e o equívoco dessas medidas”, escreveu Aécio.
O senador alegou, no seu texto de esclarecimento, que o Brasil “precisa que o PSDB continue a ser o fiador das importantes reformas que vêm mudando o país”. Aécio Neves defendeu que, ao lado de governadores, senadores e deputados, Tasso Jereissati “fará o partido seguir de forma firme e corajosa sua vitoriosa trajetória”.
Afastado das funções de senador por decisão do ministro Edson Fachin, o tucano afirmou que aguardará “com firmeza e serenidade que as investigações ocorram e estou certo de que, ao final, como deve ocorrer num país onde vigora o Estado de Direito, a verdade prevalecerá e a correção de todos os meus atos e de meus familiares será reconhecida.”
(Veja)

Nenhum comentário:

Postar um comentário