BNB

segunda-feira, 8 de maio de 2017

Empresários e vereadores discutem doações de terrenos no Crato

Venâncio Saraiva falou sobre as doações na gestão Ronaldo

Nesta segunda-feira (8), a Câmara Municipal do Crato realizou audiência pública para discutir as doações de terrenos feitas a empresas em gestão passada para a geração de emprego e renda. Representantes do Poder Executivo e empresários se somaram aos vereadores nas discussões.
Ronaldo Fernandes é um dos empresários que recebeu terreno do município para instalar empresa em Crato. Ele justifica que a obra está encaminhada depois de ter feito ações de terraplanagem e construção, porém falta ao município a parte de infraestrutura como pavimentação, fornecimento de água e iluminação pública.
Ele sugeriu que a Câmara Municipal faça levantamento de todos os terrenos para “saber as necessidades e ver quais são os terrenos em que nada foi feito ainda”, assim como “quem não tem intenção de dar continuidade e retornar o terreno para o município e doar para pessoas que queiram”.
Assessor de Políticas Públicas de Desenvolvimento Econômico Sustentável do Crato, Venâncio Saraiva reconhece que a gestão anterior assegurou a infraestrutura no entorno dos terrenos. “Infelizmente”, diz Venâncio, “acometeu-se de uma crise política, uma crise financeira, o país como um todo, o município entrou em dificuldade e, a partir daí, não se pôde fazer esse compromisso”.
Todavia, na opinião do representante do Poder Executivo, o mais importante até o momento foi feito durante a Audiência Pública: a implantação de um diálogo.
“Não é nada arbitrário, tudo transparente, os empresários se manifestando, os vereadores se colocando a favor de um projeto de desenvolvimento, mas protegendo o município”, afirma.
Procurador-geral do município, Ernane Brígido afirmou que a administração municipal deverá analisar cada uma das doações para identificar a justificativa dos empresários que receberam terrenos. A partir dessa análise, será definido se será ofertado novo prazo ou se a doação e os terrenos serão revertidos ao município.
(Assessoria de Imprensa)

Nenhum comentário:

Postar um comentário