BNB

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Procurador-geral Bernardo Oliveira nega morosidade para repasse do precatório dos professores

Bernardo Oliveira

Em contato com o blog nesta segunda-feira  (22), o procurador-geral do município, Bernardo Oliveira, esclareceu, no entendimento dele, que não há morosidade da Prefeitura de Juazeiro do Norte, em relação ao pagamento do predatório do Fundeb aos professores.
Segundo Bernardo, a demora se faz por conta de uma ação movida pela Apeoc (Sindicato dos Profensores do Estado do Ceará), que ainda tramita no Tribunal Regional Federal 5 (TRF-5), em Recife, além de questões burocráticas de praxe.  "O prefeito não pode simplesmente pagar sem que o caso seja concluído na Justiça. Pois se assim o fizer e depois sua decisão for questionada, poderá responder por ato de impropriedade administrativa", afirmou.
Ainda  de acordo com o procurador, o prefeito Arnon Bezerra não recebeu nenhuma convocação do Ministério Público para prestar esclarecimentos sobre a morosidade do repasse do dinheiro aos professores.
A Apeoc diz que retira a ação quando a prefeitura assegurar o pagamento dos profissionais do magistério.
VAMOS NÓS:
Em nenhum momento esse blog afirmou que o prefeito havia sido convocado, como pode ser lido no tópico abaixo.
Houve interpretação equivocada do procurador e de determinado setor da imprensa local ou até mesmo interesse em desacreditar a informação por parte de pessoas, cujo interesse pessoal, está acima do dever de imprensa, que é sempre de informar com imparcialidade. E disso o blog jamais vai abrir mão.