BNB

sexta-feira, 2 de junho de 2017

Congresso Nacional do PT tem a presença de Guimarães e Lula diz ter provado sua inocência

Guimarães defendeu eleições diretas

No primeiro dia do Congresso Nacional do PT, o ex-presidente Lula disse que “já provou sua inocência e, agora, é a hora de a Lava Jato provar sua culpa”. O petista disse ainda que é preciso “parar com essa palhaçada”.
“Eu acho que está chegando o momento de parar com palhaçada neste País. Este País não comporta mais essa destruição de achincalhamento”, declarou em seu discurso no evento, que acontece em Brasília.
Em referência ao depoimento que prestou ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação na primeira instância, Lula afirmou que não quer preocupação com seu "problema pessoal".  "Isso eu vou resolver com o Ministério Público e com o representante da Lava Jato", afirmou.
O ex-presidente rebateu a delação do empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS. Ao citar declarações do empresário de que a empresa teria criado uma conta para abastecer campanhas petistas, Lula chamou Joesley de “canalha”.
“Um canalha de um empresário disse que fez uma conta para mim e outra para Dilma, mas a conta está no nome dele e é ele quem mexia na conta", afirmou.
Quem também falou durante o primeiro dia do congresso foi o deputado federal José Guimarães, que defendeu a renúncia do presidente Temer e a convocação para eleições diretas já. Guimarães lidera um grupo de petistas cearenses presentes no Congresso do PT.